Introdução

O Núcleo de Estudos Gramaticais – N.E.G. – surgiu em 1998 por iniciativa dos professores Carlos Mioto, Maria Cristina Figueiredo Silva, Ruth Elizabeth Vasconcelos Lopes e Roberta Pires de Oliveira, como um espaço aberto, embora sediado na UFSC, para congregar pesquisadores interessados em usar teorias formais para estudar as línguas naturais em seus diversos aspectos. Buscávamos, assim, fortalecer nacionalmente as abordagens formais, ainda tão pouco conhecidas no Brasil.

Nesses pouco mais de 10 anos de encontros, discussões, seminários, o núcleo formou vários alunos da iniciação científica, que tiveram aqui suas primeiras experiências no desenvolvimento de uma pesquisa científica sobre as línguas naturais. Formou também mestres e doutores, alguns atuando como professores na UFSC, alguns em outras instituições pelo Brasil. Até 2010, foram 32 iniciações científicas, 38 mestrados, 16 doutorados, 2 pós-doutorados.

Trabalhos desenvolvidos no núcleo, como os manuais didáticos de sintaxe e semântica, são reconhecidos e utilizados em instituições de todo o Brasil. Além disso, o NEG recebe pesquisadores visitantes do Brasil e do exterior, além de participar de projetos de cooperação internacional.

NEG no Brasil

NEG no mundo